DÓLAR OURO PETRÓLEO B3 17/06: MERCADO ATE QUE TENTOU, MAS AI O POWELL RESOLVEU FALAR

Nota do Pinchas: Quando o Powell abre a boca os touros correm, mais uma vez, eu afirmo que enquanto o FED for comandado por burocratas e não por agentes de mercado, nos, os pequenos investidores, estaremos sempre em uma canoa contra o vento. Bom, vamos “cool down” acalmar, digerir o abacaxi, e aproveitar ate 2023…

Com a aversão ao risco crescendo nas últimas horas do pregão, reforçados por novas declarações mais cautelosas sobre a inflação nos Estados Unidos, e medidas na China para conter a alta de preços no mercado de minério, as siderúrgicas levaram o índice Ibovespa de volta aos 129 mil pontos. O setor bancário, porém, instigado por uma perspectiva de um tom mais hawkish (mais austera) do comunicado do Copom, limitou as perdas.  Bolsas de NY diminuíram perdas após a divulgação do FED, mas voltaram a cair com falas de Powell sobre inflação. Como esperado, a taxa de juros americana foi mantida em 0%- 0,25%, mas FED adota postura mais hawkish. O COPOM manteve a Selic em 0,75%, seguindo as maiores previsões do mercado.

O ouro se estabilizou após limitar a maior queda em cinco meses, com o Federal Reserve acelerando o ritmo esperado de aperto da política em meio ao otimismo sobre o mercado de trabalho e às maiores preocupações com a inflação.

O presidente do Fed, Jerome Powell, disse em uma entrevista coletiva na quarta-feira que as autoridades iniciariam uma discussão sobre a redução das compras de títulos usados ​​para apoiar os mercados financeiros e a economia durante a pandemia. Eles também divulgaram previsões que mostram que antecipam dois aumentos nas taxas de juros até o final de 2023 – mais cedo do que muitos pensavam – e atualizaram as estimativas de inflação para os próximos três anos.

As negociações do ouro estão perto de uma baixa de seis semanas, com os rendimentos do Tesouro e o dólar subindo após a reunião de dois dias do Fed, que viu o banco central manter o intervalo da meta para sua taxa básica de juros inalterada em zero a 0,25%, onde tem estado desde março de 2020 e manter o ritmo de US $ 120 bilhões de compras mensais de títulos. Powell disse que as projeções das taxas de juros “devem ser vistas com cautela” e alertou que as discussões sobre o aumento das taxas seriam “altamente prematuras”.

Os preços do petróleo caíram na quinta-feira, pressionados por um dólar americano mais forte, mas as perdas foram limitadas por uma grande queda nos estoques de petróleo bruto nos Estados Unidos, o maior consumidor mundial de petróleo.

O dólar subiu para seu nível mais alto em quase dois meses contra os principais pares na quinta-feira, depois que o Federal Reserve apresentou suas projeções para os primeiros aumentos das taxas de juros pós-pandemia em 2023, citando uma melhoria na situação de saúde e deixando cair uma referência de longa data de que o crise estava pesando sobre a economia.

O rendimento do Tesouro de 10 anos de referência estava em 1,5890% na Ásia, depois de subir para 1,5940%, de 1,4820% na quarta-feira.

O dólar subiu para uma alta de quase dois meses de $ 1,1984 por euro na quinta-feira, estendendo seu ganho de cerca de 1% na sessão anterior.

Ele se fortaleceu para tão alto quanto 110,825 ienes, um nível não visto desde 1º de abril, adicionando uma alta de 0,6% durante a noite.

O dólar australiano caiu para $ 0,75975, a maior baixa desde 13 de abril, após cair 1% na quarta-feira.

A libra esterlina caiu para o valor mais baixo desde 7 de maio, a $ 1,39745, e o dólar canadense atingiu o nível mais baixo desde 5 de maio, a C $ 1,2292.

As criptomoedas também foram prejudicadas pela força do dólar, com o bitcoin pairando em $ 38.624 após uma queda de 4,5% na quarta-feira, e o ether em $ 2.393 após uma liquidação de 7%.

No Brasil, o dólar registrou forte volatilidade por causa da decisão do Fed. Antes da reunião, a moeda testou o piso dos R$ 5,00, influenciado pelo fluxo positivo da moeda. O BC informou hoje que US$ 1,905 bilhão entraram no país na semana passada, sendo US$ 1,113 bilhão pela conta financeira e US$ 791 milhões pela conta comercial. A moeda disparou no mundo todo com a divulgação do “gráfico de pontos” (“dot plot”), documento onde cada integrante do Fed dá seu “palpite” para a trajetória dos juros americanos. O gráfico mostrou que uma parte dos membros do Fed aposta em aumento dos juros já no ano que vem, e a maioria espera alta em 2023. Mais tarde, Jerome Powell procurou corrigir o estrago, esclarecendo que o “dot plot” não é a referência mais indicada para prever futuras mudanças nos juros pelo Fed. Powell disse que é prematuro discutir aumento de juros agora, mas admitiu que a inflação poderá ficar acima do esperado por algum tempo. No fim da tarde, o fluxo voltou a falar mais alto e o dólar reduziu a alta no fechamento para 0,34%, a R$ 5,0600, depois de oscilar entre a mínima de R$ 4,9936 e a máxima de R$ 5,0815.

XAU/USD__________1805,82_____EUR/USD_______1,19501

XAG/USD__________26,783______GPB/USD_______1.39716

USOIL_____________72,041______USD/BRL_______5,01850

UKOIL_____________73,868_________USD/ILS______3,26560

COBRE___________4.29958______USD/CHF_________0,91464

Bons Negócios  !! _____________Yochanan Pinchas

 

 

Compartilhar:

Be the first to comment

Leave a Reply