MELHORES DO DIA: G7 CAI PRA CIMA DA RÚSSIA E ZELENSKY QUER US$ 7 BI POR MÊS!

 

Bom dia Traders! Vejam as dicas de como operar nesta segunda-feira negra para os mercados! A Guerra ta dando lucro, danen-se os mortos e o Zelenky ta dando medalha ate pro cão (vejam os vídeos)!

Por Gilherme Gilherme

A aversão ao risco segue elevada neste início de semana, com investidores avaliando até que ponto o Federal Reserve terá que subir a taxa de juros para controlar a inflação — e quais serão os impactos disso na atividade econômica mundial.

Apostas de um aperto monetário mais duro nos Estados Unidos voltam a ganhar força. O rendimento do título do Tesouro americano de 5 anos renovou o maior patamar desde 2008 nesta manhã de segunda-feira, 9, como reflexo da expectativa de juros mais altos na economia americana.

Enquanto os juros sobem, bolsas de valores globais dão continuidade às quedas.

  • Veja a seguir o desempenho dos indicadores às 7h (de Brasília):

    • Hang Seng (Hong Kong): – 3,81% (sexta-feira)
    • SSE Composite (Xangai): + 0,09%
    • FTSE 100 (Londres): – 1,31%
    • DAX (Frankfurt): – 1,03%
    • CAC 40 (Paris): – 1,40%
    • S&P futuro (Nova York): – 1,62%
    • Nasdaq futuro (Nova York): – 1,95%
    • Petróleo Brent (Londres): – 1,62% (para US$ 110,56)

O S&P 500, principal índice de Wall Street, já está no menor patamar em 12 meses e o índice Nasdaq, na mínima desde 2020. O cenário cinzento também começa a tomar conta do mercado brasileiro.

A despeito do início de ano extraordinário, com a entrada de mais de R$ 60 bilhões de capital estrangeiro, os principais indicadores já dão sinais de desgaste.

O Ibovespa caiu 13,8% em relação à pontuação máxima do mês passado e está à beira de passar a acumular queda no ano — o que pode se concretizar ainda no pregão de hoje. Já o dólar, que esteve perto de R$ 4,60 há poucas semanas, terminou a última sessão cotado a  R$ 5,07.

Parte da piora de percepção sobre o mercado local também deriva da China, onde medidas de restrição para controlar a pandemia seguem como ameaça ao crescimento econômico. Nesta madrugada, o minério de ferro desabou cerca de 7% na bolsa de Dalian, com investidores prevendo menor demanda do gigante asiático.

Nem mesmo resultados fortes de algumas das principais empresas do país, como Petrobras e Bradesco, têm segurado a bolsa. Na última sexta-feira, os papéis de ambas as companhias tiveram respectivas altas de 3,3% e 2,1%, após a divulgação de balanços, mas o Ibovespa fechou em queda.

Resultados de Itaú e BTG 

Nesta segunda, investidores reagirão aos números do Itaú, divulgados nesta manhã. O banco teve lucro líquido recorrente de R$ 7,36 bilhões, 15% acima do apresentado no mesmo período do ano passado. O consenso de mercado da Bloomberg era de levemente abaixo, de R$ 7,24 bilhões.

Quem também divulgou seu resultado hoje cedo foi o BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da Exame). O lucro líquido ajustado do banco ficou em R$ 2,06 bilhões, representando um crescimento de 76% na comparação anual. A receita total foi de R$ 4,35 bilhões.

Azul, Via e outros balanços

Outro resultado previsto ainda para esta manhã é o da Azul. O consenso Bloomberg é de que a receita líquida da companhia fique em R$ 3,26 bilhões e o Ebitda em R$ 525 milhões. Investidores também estarão atentos a como se comportaram os custos da companhia em meio à alta do petróleo no primeiro trimestre.

Via, uma das principais varejistas do país e dona das Casas Bahia e Ponto, apresentará seu resultado após o encerramento do pregão.

Ainda divulgarão balanços nesta segunda Méliuz, Mitre, BB Seguridade, Caixa Seguridade, Assaí, Blau, Grupo Mateus e Iochpe-Maxion.

Os líderes do G7 disseram em um comunicado conjunto neste domingo que vão reforçar o isolamento econômico da Rússia e aumentar uma campanha contra as elites russas que apoiam o presidente Vladimir Putin.

Após se reunirem virtualmente com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, os líderes disseram que vão cortar os principais serviços dos quais a Rússia depende, reforçando o isolamento russo “em todos os setores de sua economia”.

Eles também se comprometeram a eliminar gradualmente a dependência da energia russa, proibindo inclusive as importações de petróleo russo.

“(Nós) continuaremos e elevaremos nossa campanha contra as elites financeiras e familiares, que apoiam o presidente Putin em seu esforço de guerra e desperdiçam os recursos do povo russo”, acrescentaram os líderes no comunicado.

Os Estados Unidos anunciaram neste domingo sanções contra três emissoras de televisão russas, proibiram norte-americanos de fornecer serviços de contabilidade e consultoria a russos e impuseram sanções a executivos do Gazprombank para punir Moscou por sua invasão à Ucrânia.

Putin chama a invasão de “operação militar especial” para desarmar a Ucrânia e livrá-la do nacionalismo antirrusso fomentado pelo Ocidente. A Ucrânia e seus aliados dizem que a Rússia iniciou uma guerra não provocada.

Pelo menos 60 pessoas morreram após um ataque aéreo russo a uma escola onde as pessoas estavam abrigadas na vila de Bilohorivka, no leste da Ucrânia, disse o governador regional de Luhansk no domingo.

Os incêndios atingiram a escola após a greve no sábado à tarde, disse Serhiy Haidai em um post em seu canal Telegram. Ele disse que duas pessoas foram confirmadas mortas. Sete das 30 pessoas que foram evacuadas ficaram feridas, acrescentou.

“Provavelmente, todas as 60 pessoas que permaneceram sob os escombros dos edifícios morreram”, disse Haidai.

O presidente Volodymyr Zelenskyy entregou uma medalha no domingo ao famoso cão farejador de minas da Ucrânia, Patron, e seu dono para reconhecer seu serviço dedicado desde a invasão da Rússia.

O Jack Russell terrier foi creditado por detectar mais de 200 explosivos e impedir sua detonação desde o início da guerra em 24 de fevereiro, tornando-se rapidamente um símbolo canino do patriotismo ucraniano.

Em uma mensagem de vídeo exibida durante a cúpula do G-7 no domingo, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy pressionou os líderes mundiais a continuarem seu apoio ao declarar claramente o custo da guerra.

Zelenskyy expressou gratidão pela solidariedade exibida em todo o mundo, mas também destacou a necessidade contínua de armas, sanções e ajuda. Ele se referiu ao Plano Marshall ao expressar a eventual necessidade de reconstrução pós-guerra.

“Enquanto a guerra continuar, precisamos de US$ 5 bilhões a US$ 7 bilhões por mês em apoio. Quando a guerra terminar, teremos que reconstruir tudo que foi destruído pela Rússia por uma soma superior a US$ 600 bilhões”, disse ele. “Isso é muito para o nosso estado. Isso não é possível para a Ucrânia. Mas isso é possível para você.”

Bons Negócios  !!_____________Yochanan Pinchas

Compartilhar: