VÍRUS CHINÊS 25/10: MORTES E INFECTADOS CAEM NO BRASIL, NA EUROPA CRESCE! VEJA TUDO!

O Brasil registrou 187 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total indo a 605.644, mostraram dados do Ministério da Saúde neste domingo, o que mantém a média de óbitos no menor patamar desde maio do ano passado.

Nos últimos sete dias morreram, em média diária, 337 pessoas pela doença, 13ª contagem seguida abaixo de 400 e queda de 23% frente a 14 dias atrás, indicando tendência de baixa nos números.

Os novos casos de coronavírus em 24 horas somaram 6.204, levando o agregado desde o início da pandemia a 21.729.763. A média móvel de sete dias ficou em 12.186, 18% abaixo de duas semanas atrás.

As médias de óbitos e casos de Covid-19 estão em queda conforme a imunização avança no país. Pelos dados mais recentes em um site do governo, quase 108 milhões de brasileiros já completaram o ciclo de vacinação contra a Covid-19. Perto de 258,3 milhões de doses foram aplicadas.

No mundo, 6,82 bilhões de doses foram inoculadas, de acordo com dados https://coronavirus.jhu.edu/map.html da Universidade Johns Hopkins. São mais de 243,58 milhões de registros da Covid-19, com 4,95 milhões de falecimentos pela doença.

Alguns países desenvolvidos têm visto aumento da média de casos, diferentemente do que vem ocorrendo no Brasil. Estados Unidos e Reino Unido lideram a lista, pela média de 28 dias.

Segundo a Saúde, Mato Grosso não atualizou os números da pandemia desde o dia 22. Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Tocantins não atualizam os dados desde ontem (23).

São Paulo segue em primeiro, tanto em casos quanto em mortes. O estado contabiliza 4,39 milhões de casos e 151.544 óbitos. Mesmo desatualizada, a tabela do Rio de Janeiro indica que o estado permanece em segundo lugar nos óbitos, com 1,31 milhões de diagnósticos positivos e 67.997 óbitos – número que deve acumular 2 dias amanhã com a divulgação de um novo boletim. Minas Gerais segue em terceiro, com 55.401 óbitos e 2,17 milhões de casos.

Tóquio [Japão], 25 de outubro (Ani / Sputnik): Prefecturas japonesas que estavam sob um regime de emergência ou medidas de coronavírus aprimoradas, incluindo Tóquio e Osaka, estão suspendendo na segunda-feira as restrições à operação de restaurantes e bares como o número de covid- 19 casos tem sido diminuído, disseram as autoridades locais.

Em particular, a partir de domingo, Tóquio detectou o registo mínimo de novos casos este ano – 19 infecções.
Começando segunda-feira à noite, restaurantes e bares certificados como cumprindo com as regras Covid-19 poderão trabalhar sem limites de tempo e servir álcool. Anteriormente, eles foram obrigados a fechar às 9h. (12:00 GMT) e oferecer álcool até as 7h

Tóquio emitiu licenças relevantes para mais de 85% dos estabelecimentos em seu território, permitindo-lhes operar sem restrições ligadas a vírus pela primeira vez em 11 meses. Restaurantes e bares não certificados podem servir ao álcool até as 9h.

No entanto, todos os estabelecimentos são necessários para limitar o número de visitantes em uma tabela a não mais do que quatro pessoas, enquanto grandes grupos de pessoas têm que mostrar um certificado de vacinação.
A partir de segunda-feira, o Japão registrou 1.716, 938 Covid-19 casos, incluindo 236 ao longo do dia passado, e 18.199 mortes relacionadas, incluindo 8 nas últimas 24 horas.

Austrália, Canberra:

Muitas crianças voltaram à sala de aula na segunda-feira, depois de semanas de aprendizado em casa.

Crianças em pré-escolar, jardim de infância, ano 1, ano 2 e ano 6 estão preenchendo as salas de aula nas escolas primárias, enquanto o ano 9 e 10 alunos participarão do ano 11 e 12 alunos no campus.

Os alunos no ano 7 e mais serão obrigados a usar máscaras, assim como todos os funcionários, enquanto as crianças nos anos 3 a 6 serão encorajadas a usá-las a critério de seus pais.

Para o segundo dia seguido, o ato registrou números de casos de dígitos único, no nove. No entanto, os números de teste também caíram.

As últimas figuras têm 20 pessoas no hospital com o vírus, 10 deles em terapia intensiva e cinco exigindo ventilação.

Enquanto isso, a porcentagem da população elegível que é totalmente vacinada atingiu 88%.

Nas 24 horas às 9h da segunda-feira, 647 resultados de teste negativos foram retornados, após a figura cair para 982 no domingo.

Israel:

Um total de 810 israelenses testou positivo para a Covid-19 segunda-feira, dos 80.684 testes.

Atualmente, há 279 pacientes em estado grave, 150 dos quais estão em respiradores.

O pedágio da morte da pandemia de coronavírus atualmente está em 8.049.

Um total de 3.906.905 israelenses receberam a terceira dose da vacina Covid-19, com 5.715.624 recebendo a segunda dose e 6.219.981, tendo obtido a primeira dose.

EUA:

Os Estados Unidos administraram 413.645.478 doses de vacinas Covid-19 no país a partir do domingo de manhã e distribuíram 503.493.015 doses, os Centros U.S. para controle de doenças e prevenção referidos.

O número de doses administradas é de 412.856.169 doses de vacinas O CDC disse que tinha armas no sábado.

No entanto, o número de doses entregues foi marginalmente abaixo dos números relatados no sábado. O CDC disse anteriormente que as revisões feitas pelos provedores de vacinas podem resultar em dados de entrega cumulativos que caem entre determinados dias. O CDC não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Índia:

A Índia administrava 1 bilhão de doses de vacina Covid-19, autoridades disse quinta-feira, passando um marco para o país do sul da Ásia, onde a variante Delta alimentou seu primeiro surto de esmagamento no início deste ano.

Cerca de 75% da população adulta elegível total da Índia receberam pelo menos uma dose, enquanto cerca de 30% são totalmente imunizadas. O país de quase 1,4 bilhão de pessoas é o segundo para exceder uma bilhão de doses cumulativas após o país mais populoso, a China fez isso em junho.

Europa:

A Covid-19 aumenta na Europa.

Na Alemanha, os números de novas infeções pelo novo coronavírus têm vindo a aumentar acentuadamente, nos últimos dias, em especial no sudeste do país, mas não há medidas mais restritivas. Pelo menos para já.

Em Mühldorf am Inn, na Baviera, a incidência de 7 dias no sábado foi de 501.

Nas ruas cidade, no entanto, não se isso. Não há confinamento, nem escolas ou restaurantes fechados.

Uma habitante de Mühldorf am Inn, na Baviera, Rita Lindner, conta que “há sempre aqueles que não estão vacinados. E diga-se o que se disser, eles simplesmente não o fazem. Querem estar em todo o lado, mas depois não querem fazer as outras coisas”.

Na Roménia, começou em Bucareste na sexta-feira, uma maratona de vacinação contra a Covid-19 e termina esta segunda-feira. Qualquer pessoa pode ser inoculada num dos centros de vacinação da capital.

Nos últimos dias, as televisões têm divulgado imagens que mostram a situação dramática vivida nos hospitais romenos. Todos os dias, são registadas centenas de mortes e milhares de pessoas admitidas nas Unidades de Cuidados Intensivos.

O Governo impôs novas restrições o que levou alguns indecisos a irem levar a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Apenas cerca de 35% da população está totalmente vacinada na Roménia.

Situação semelhante é a que se vive na Rússia. Com apenas 36% da população com a vacinação completa, o país registou, no sábado um novo recorde de 37.678 novos casos de Covid-19 em 24 horas e 1.075 mortes.

Moscovo mantém-se como o epicentro da epidemia, na Rússia, registando, entre sexta-feira e sábado, 7.803 novos casos do novo coronavírus.

O presidente Vladimir Putin propôs declarar dias não úteis de 30 de outubro e 07 de novembro, em todo o país e pondera adotar mais restrições para contar a pandemia da Covid-19 no território.

Bons Negócios  !! _____________Yochanan Pinchas

 

Compartilhar:

Be the first to comment

Leave a Reply